Ministra das Finanças do Timor Leste visita São Tomé e Príncipe

No âmbito da regular digressão do Secretariado do g7+ aos países membros, denominada de Cooperação Frágil à Frágil, chegou a São Tomé esta terça-feira, 24 de Janeiro, uma Delegação Timorense, Chefiada pela Srª. Santina JRF Viegas Cardoso, Ministra das Finanças do Timor Leste, acompanhada do Vice-Ministro Estatal, Dr. Tomas Cabral e do Secretário-Geral do g7+, Dr. Helder da Costa.

Durante a permanência de quatro dias no País, a referida Delegção terá encontros com algumas Entidades Públicas, Privadas e com principais Parceiros de Desenvolvimento. No encontro com Sua Excelência o Ministro das Finanças, Comércio e Economia Azul, Américo Ramos, Sua Excelência a Ministra das Finanças do Timor Leste, Santina Cardoso aproveitou a ocasião para partilhar experiências na gestão das finanças públicas, dos recursos naturais e outras áreas pertinentes ao grupo do g7+, no quadro da Cooperação Frágil à Frágil.

Recorde-se que g7+ é uma Organização Intergovernamental criada em Abril de 2010, em Dili, República Democrática do Timor Leste que congrega 20 países afectados por crises ou situações de conflitos em via de transição para a resiliência, nomeadamente: Afeganistão; Burundi; República Centro Africana; Tchad; Comores; Costa do Marfim; República do Congo; Guiné; Guiné-Bissau; Haiti; Libéria; Papua Nova Guiné; Serra Leoa; Somália; Ilhas Salomão; Sudão do Sul; Timor Leste; Togo; Iémen; São Tomé e Príncipe. O Secretariado do g7+ está sediado em Dili-República Democrática do Timor Leste.

Actualmente é presidido pelo Ministro das Finanças e de Desenvolvimento de Serra Leoa, S. E. Momodu Kargbo e o Secretário-geral é o Dr. Helder da Costa do Timor Leste.

O g7+ tem como objectivos chamar a atenção para os desafios que enfrentam os Estados frágeis, Estados afectados por conflitos, realizando uma advocacia de influência junto à Comunidade Internacional; e Promover a solidariedade e cooperação entre os Estados Frágeis, seja através de troca de experiências, seja também através de acções de cooperação no quadro da iniciativa “Frágil para Frágil” nos domínios da consolidação da paz e do reforço do Estado.

São Tomé e Príncipe juntou-se ao grupo em Maio de 2014, quando foi aprovado a sua adesão em Lomé-Togo, na 3ª. Reunião Ministerial do g7+, tendo ratificado o estututo da organização no ano seguinte.

De salientar que foi criado recentemente um Comité Nacional para acompanhamento das actividades do g7+ em São Tomé e Príncipe, composto por elementos de diferentes Sectores da Sociedade.

Last modified on segunda, 05 março 2018 16:36

Login